Notícias

Corpo de jovem encontrado enterrado em um barranco no Valadares tem várias tatuagens

Na manhã de ontem (13), por volta das 08:30 horas, uma mulher entrou em contato com a Polícia Militar. Ela estava pescando na beira do rio Itiberê, na localidade conhecida como Sidrão, quando percebeu um cachorro fuçando em um buraco no barranco, a mulher também sentiu um cheiro forte e resolveu verificar o que tinha no buraco.

Para o espanto desta senhora, partes do corpo que estava para fora estaria dentro de um saco preto que o cachorro puxou.

Esta mulher imediatamente entrou em contato com a polícia militar, que foi até o local e constatou que se tratava de um corpo, que a princípio, pelos detalhes que estavam aparentes poderia ser de uma criança, pois perto do local encontraram um tamanco pequeno.

O local foi isolado para o trabalho da Criminalística e do IML. O corpo foi desenterrado e fazia já entre 5 a 10 dias que o corpo estava naquele buraco em estado adiantado de decomposição.

O corpo é de uma jovem, possivelmente adolescente, mas pelo estado do corpo só os resultados dos exames é que vão comprovar a verdadeira idade.

Alguns detalhes podem ajudar na identificação, pois no corpo há várias tatuagens: nas pernas tem uma sininho; na coxa e panturrilha direita vários riscos; tem uma outra tatuagem na perna de difícil identificação, mas que há dois corações, um em cada ponta. No braço esquerdo está escrito algo como “Gislene”. No braço direito tem uma tatuagem com o nome “Marcelo”, e a jovem tinha uma aliança de compromisso na mão direita. São detalhes que podem ajudar na identificação do corpo que está no IML de Paranaguá.

Informações extraoficiais dão conta que a jovem pode ter sido vítima de agressão, pois tem algumas marcas no pescoço, mas apenas com exames complementares poderão indicar a causa da morte.