Notícias

Final de semana de muita chuva e granizo no Litoral do Paraná

Segundo o Instituto Tecnológico Simepar, a quantidade de chuva dos últimos dias foi atípica para o mês de julho – que costuma ser o mais “seco” do ano no Paraná. Além de precipitações registradas acima da média em todas as regiões do estado, a previsão do tempo indica que vem mais água por aí. “Está chegando uma nova frente fria da Argentina que na terça e quarta-feira vai trazer chuvas mais fortes no leste e no sul do estado. No interior a chuva vai continuar de forma desorganizada”, explica Reinaldo Olmar Kneib, meteorologista do Simepar.

Ao longo de domingo (12) a chuva foi incessante em muitos municípios do estado. Vendavais foram registrados em Ponta Grossa, provocando o destelhamento de casas em cinco bairros. Em Umuarama e Maringá, por exemplo, a precipitação dos últimos dias representa o quádruplo do que é registrado historicamente em julho.

No Litoral, desde a noite de sexta-feira (10), pancadas de chuva e ventos fortes foram registrados em toda a região, principalmente durante a a noite. Na madrugada desta segunda-feira (13), por volta das 02:15 horas, chuva de granizo foi registrada em Matinhos. De acordo com a Defesa Civil do município, o evento climático teve duração de aproximadamente 10 minutos e não houve registro de estragos na cidade. Nos outros municípios da região as equipes da Defesa Civil  também não registraram nenhuma emergência, porém todos estão de prontidão, já que a previsão é de mais chuvas nos próximos dias (as precipitações devem ser registradas no Litoral até a sexta-feira, dia 17).

Atendimentos no Paraná

As fortes chuvas verificadas no fim de semana afetaram 6 mil pessoas, com 86 desabrigadas ou desalojadas, em 25 municípios paranaenses, de todas as regiões, segundo o mais recente boletim da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil do Paraná, divulgado às 12 horas desta segunda-feira (13).