Notícias

Ocorrências PM – 23/01/2013

Furto
Por volta de 08h25min do dia 22 de janeiro, policiais militares de Paranaguá na operação verão 2012/2013, deslocaram até a Av. Bento Rocha, Bairro Jd. Iguaçu, dar atendimento a ocorrência de furto, no local o solicitante e proprietário de um mercado informou que um individuo, 33 anos de idade, encontrava-se detido pelos funcionários de seu estabelecimento por ter sido flagrado com alguns objetos escondidos em seu poder, diante da situação, foi lhe dada voz de prisão e encaminhado à 1ª SDP, para providências.
——————————————————————————————————
Furto qualificado
Por volta de 00h25min do dia 22 de janeiro, policiais militares de Paranaguá na operação verão 2012/2013, deslocaram até a Av. Roque Vernalha, bairro Porto dos Padres, dar atendimento a ocorrência de furto em um bar, de posse das características através de informações repassadas à equipe, os quais foram abordados e após identificados, um com 25 e outro com 43 anos de idade, receberam voz de prisão e conduzidos à 1 ª SDP, para os procedimentos.
—————————————————————————————————
Prisão por força de mandado judicial
Por volta de 01h55min do dia 23 de janeiro, policiais militares de Matinhos na operação verão 2012/2013, em patrulhamento pela Rua Nossa Senhora da Aparecida avistaram um individuo em atitude suspeita, abordado e durante a revista pessoal e identificação do individuo, constatado junto ao sistema SESP online, que havia um mandado de prisão em aberto contra ele, diante dos fatos foi lhe dada voz de prisão, cientificado de seus direitos constitucionais e encaminhado a DP para as providências cabíveis.
——————————————————————————————–
Porte de drogas
Por volta de 04h42min do dia 23 de janeiro, policiais militares de Matinhos na operação verão 2012/2013, em patrulhamento pela Rua Loanda, Bairro Mangue Seco, em abordagem de rotina, a equipe efetuou a revista pessoal em um individuo, com o qual foi encontrada uma bucha de cocaína (26 gramas). Dada voz de prisão, lido seus direitos constitucionais e encaminhado à DP em Matinhos para as providências cabíveis.
———————————————————————————————-
Furto qualificado
Por volta de 01h10min do dia 23 de janeiro, policiais militares de Pontal do Paraná na operação verão 2012/2013, em patrulhamento pelo balneário primavera, ao adentrar a rua Grande Othelo, depararam-se com um homem em atitude suspeita, mexendo no contador de luz de uma residência, realizada a abordagem, e que o homem ao avistar a viatura, continuou o que estava fazendo, largou um alicate e uma chave teste no chão e puxou um fio do contador de luz. Indagado sobre o furto de energia contra a copel, relatou que trabalha como eletricista e o morador da casa teria lhe dito que a luz foi cortada, por falta de pagamento, e lhe contratou para fazer a ligação clandestina da luz, (gato), que durante a abordagem apareceu a moradora, a qual chamou o seu companheiro, que nos disse que havia tratado aquele serviço, porque não achava justo ele ficar sem luz, pois teria pago o aluguel, e o proprietário da casa não havia pago a luz, a moradora ponderou dizendo serem pessoas idôneas, porém, ao checar o nome do seu companheiro, junto ao Copom, constaram passagens no Estado de Santa Catarina, pelo crime de tráfico de drogas e associação ao trafico. Ato continuo a equipe solicitou franquia de entrada na casa, sendo a entrada, conforme autorização de busca domiciliar assinada por ela.
Realizada a busca domiciliar, nada de ilícito encontrado, que também foi abordado na residência, um homem, que checado o seu nome junto ao Copom, nada constava, contra ele, diante dos fatos, foi dada voz de prisão ao eletricista e ao contratante do serviço, pela pratica do crime de furto de energia elétrica, lido seus direitos constitucionais, e encaminhados à DP, em Ipanema, em situação de flagrante.
Em contato com a gerencia da Copel em Pontal do Paraná, os quais deslocaram até a referida residência, onde constataram o rompimento do lacre, a retirada da tampa frontal do contador e ainda a retirada de um dos fios (neutro) do contador, que posteriormente deslocaram à DP, para representar contra os autores do furto.