Notícias

PCPR prende homem que mantinha site falso para “venda” de material hospitalar

A Polícia Civil do Paraná prendeu em flagrante na manhã de sexta-feira, 17, um homem de 27 anos que mantinha uma página falsa na internet para venda de materiais hospitalares e medicamentos, que nunca eram entregues. A prisão no bairro Mundo Novo, em Curitiba. Segundo as investigações, o suspeito já teria lucrado mais de R$ 100 mil com os golpes. Entre as vítimas estão empresas e pessoas físicas do Paraná, de São Paulo e de Santa Catarina.

O delegado da Polícia Civil Emmanoel David que comandou as investigações falou no Rede Notícias deste sábado, 18, sobre o caso. Acompanhe:

 

Cerca de 50 boletins de ocorrência já foram registrados pela Polícia Civil de São Paulo denunciando o golpe.No site eram oferecidos desde máscaras e álcool gel até medicamentos especiais e respiradores mecânicos.

GOLPE

Com documentos falsos, o suspeito criou uma empresa que teria sede em Curitiba e abriu uma conta bancária virtual. Por ser programador, o homem criou um website profissional com informações de venda falsas. Para tentar passar despercebido, o homem também mantinha um Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC).

O suspeito ainda fazia propaganda do website no youtube. Na casa dele, os policiais apreenderam diversos cartões de crédito, dois laptops. O homem confessou a prática criminosa e que teria obtido cerca de R$ 100 mil com os golpes.

FLAGRANTE

O homem foi autuado pelos crimes de estelionato, falsificação de documento público e corrupção ativa, já que no momento da prisão ofereceu dinheiro aos agentes para que não fosse preso. Ele já tem passagem por estelionatos no Paraná e em Santa Catarina.

O delegado Emmanoel David fez questão de lembrar que a Polícia Civil continua de olho nesses criminosos e explicou como o esse golpe aplicado pelo homem preso agia: