Notícias

PM apreende quase um quilo de pasta base de cocaína às margens da BR-277

11221289_402394443287552_8495533118594441056_nGraças a uma denúncia repassada ao Whatsapp do 9º Batalhão da Polícia Militar (através do Web Denúncia, 9524 56 61) as equipes policiais conseguiram apreender quase um quilo de pasta base de cocaína e prender uma mulher, acusada de transportar o entorpecente. A operação policial começou na noite de terça-feira (07) e só terminou na manhã de ontem (08).

Tudo começou por volta das 22:00 horas desta terça-feira, onde os policiais se deslocaram até a BR-277 (na região do bairro de Alexandra). A denúncia relatava que uma mulher estaria dentro de um ônibus trazendo uma grande quantidade de cocaína para Paranaguá. O coletivo havia saído da Rodoviária de Curitiba, e assim que os policiais localizaram o veículo foi feita a abordagem. Os passageiros foram retirados do ônibus, revistados, e nada de ilícito foi encontrado. Na sequência, os policiais começaram as buscas nos compartimentos de carga do veículo e foi nesse momento que uma das passageiras saiu correndo e entrou no matagal, tomando rumo desconhecido.

As equipes continuaram a revista e encontraram dentro de uma mochila 915 gramas de pasta base de cocaína – o que segundo os policiais, depois de preparada e revendida, pode render mais de 150 mil reais aos traficantes. A droga foi recolhida e encaminhada ao Plantão da Polícia Civil, e os passageiros foram liberados para embarcar e seguir viagem.

Paralelamente, uma equipe da P-2 começou a correr atrás de informações que pudessem identificar a moça que fugiu e obtiveram êxito: já na manhã de quarta-feira (08) ela foi localizada em uma casa na rua dos Araças, bairro Jardim Iguaçu. Identificada como Debora Silva Alves de Souza, de 22 anos, ela contou aos policiais que empreendeu fuga porque sabia que as equipes iriam encontrar a cocaína que ela transportava. Em suas declarações ela afirmou também que receberia R$ 500,00 pelo transporte.

Os policiais encontraram no celular de Debora conversas e mensagens, relatando que ela estava escondida na mata e que havia sido presa. A moça não possuía antecedentes criminais e foi encaminhada a 1ª Subdivisão Policia de Paranaguá, onde permanece recolhida no setor de carceragem à disposição da Justiça. Ela contou aos policiais que seu companheiro também encontra-se preso, respondendo pelo crime de tráfico de drogas.

Com informações e fotos da Polícia Militar do Litoral