Notícias

Polícia prende trio acusado de aplicar golpe em Pontal do Paraná

Policiais civis e equipes da Polícia Militar prenderam na noite de terça-feira, 5, três pessoas, dois homens e uma mulher, acusados de estelionato. O trio foi preso logo após pegar um cheque, no valor de R$ 200,00, de um comerciante, no balneário de Ipanema, em Pontal do Paraná.

Um homem de 27 anos, que se apresentava como representante da empresa responsável por um jornal informativo foi encaminhado para a Delegacia da Polícia Civil da cidade, junto com a esposa, de 23 anos, os dois moradores no bairro Uberaba, em Curitiba, e um homem de 44 anos, morador em Ponta Grossa. Esse indivíduo, estava com um mandado de prisão em aberto.

JORNAL INFORMATIVO
Horas antes da prisão dos suspeitos, um homem se dizendo tenente da Polícia Militar ligou para o comerciante e pediu apoio publicitário para divulgar um jornal informativo sobre a temporada de verão. Com um custo de R$ 200,00, o negócio foi fechado, porém, suspeitando se tratar de um golpe, a vítima gravou a ligação e acionou a Polícia Civil.

Logo que o suposto representante do jornal saiu da empresa, com o cheque da vítima, ele foi abordado.
Os outros dois presos estavam dentro de um veículo Renault Clio, cor cinza, com placas de Piraí do Sul.

TELEFONEMA
Durante o registro da ocorrência na Delegacia da Polícia Civil de Ipanema, um policial entrou em contato com o suposto tenente da Polícia Militar, que ao ser informado que falava com um investigador, desligou a ligação.

Essa não é a primeira vez que esse tipo de golpe é aplicado em comerciantes de Pontal do Paraná, Matinhos e Guaratuba. Em anos anteriores, ocorrências semelhantes foram registradas pela Polícia Civil, antes e durante a temporada de verão. Os golpistas agiram também em Paranaguá.

ÁUDIO
O comerciante, que não quis se identificar, achou estranha a situação e resolveu gravar a ligação que negociou o pagamento da propaganda, com o suposto tenente da corporação. Após o contato, ele repassou o áudio o para policiais civis que começaram a investigação, que terminou com a prisão dos três suspeitos.

Possíveis vítimas do grupo devem procurar imediatamente a Polícia Civil, nas unidades do Litoral.

Ouça o áudio que foi gravado pela vítima: