Notícias

Reconhecido no IML corpo de homem vítima de agressão em Matinhos

Foi reconhecido por familiares, na última quarta-feira, 25, o corpo de um homem recolhido pelo Instituto Médico Legal, na madrugada do dia 18, em Matinhos. Giucleyton dos Santos, de 30 anos, era natural de Guaraniaçu, no oeste do Paraná.

De acordo com a família, “Cleitinho” como era conhecido, seria morador em situação de rua e estava em Matinhos, onde cuidava de carros.

Guicleyton foi violentamente agredido por dois homens e atropelado, pelo menos 3 vezes, pelo veículo ocupado pela dupla. O homem morreu no local das agressões.

RELEMBRE O CASO
Por volta das 4h da madrugada de quinta-feira, 18, policiais militares de Matinhos foram acionados por populares a comparecer na Avenida Juscelino Kubitschek de Oliveira, região central do município para dar atendimento a uma situação de agressão. No local, nas proximidades de um posto de combustível, dois indivíduos estavam agredindo violentamente um rapaz.

O trio chegou em VW Polo cor preta e as agressões começaram do lado de fora do veículo, de onde a vítima foi retirada com o uso de força. Além de agredir o rapaz, os dois homens passaram com o veículo, por cima da vítima, pelo menos 3 vezes.

Agonizando, o rapaz ainda foi atingido por várias pedradas e acabou morrendo no local. Os agressores fugiram.
Equipes da Polícia Militar cercaram a região e encontraram o carro usado na ação criminosa trafegando pela Rua Antonina, no bairro do Tabuleiro. O automóvel estava sendo conduzido pelo pai de um dos agressores, identificado como “Dédi”. O suspeito não foi localizado. O motorista contou aos policiais que o filho abandonou o veículo próximo da sua residência e fugiu com outros dois homens. O carro foi apreendido e ficou recolhido no pátio da Delegacia da Polícia Civil de Matinhos.

VÍTIMA
Equipes de emergência foram até o local onde estava a vítima e constataram o óbito. A região foi isolada, o corpo periciado pela Criminalística e, na sequência, recolhido ao Instituto Médico Legal de Paranaguá.
O rapaz, que seria guardador de carros em Matinhos, e conhecido por “Cleitinho”, não portava documentos e estava vestindo bermuda jeans, camiseta amarela e um colete amarelo e preto.

LIBERADO
Depois do reconhecimento oficial, realizado pela família, o corpo de Giucleyton dos Santos, foi liberado para velório e sepultamento na cidade de Guaraniaçu.

 

Fonte: Folha do Litoral News.